2017/07/11

E havia a solidão

Horas que não passam, a saudade que aperta, o marasmo dos dias, as incertezas da vida, o cantar dos grilos, o apagar de vaga-lumes, o sono que se vai, a noite que nunca chega, o telefone calado, o tocar de folhas secas sobre a pele, o vento frio no rosto, a lágrima que não vem, a indecisão sobre o futuro, o coração que bate forte, o corpo que não para, as questões sem respostas e a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão, a solidão que preenche as linhas, mas não a mim.

Não mais.

Um comentário:

  1. Boa noite :)
    Que lindo e que triste :(
    Não deixe-se abater pela solidão :(

    Beijos e se cuida
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir